Semusa está com a rede toda preparada para os atendimentos e faz uma série de recomendações


A Prefeitura de Porto Velho, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) divulgou nesta terça-feira (18) as ações que serão desenvolvidas durante o período carnavalesco quanto a prevenção de doenças, acidentes e medidas que devem ser adotadas pela população, com o objetivo de reduzir as violências, acidentes de trânsito e as Infecções Sexualmente Transmissíveis/IST.

A secretária municipal de Saúde, Eliana Pasini, considera “muito importante os cuidados com a saúde. No carnaval, como é uma época de festas, nós temos que orientar com alguns cuidados e nos organizamos em todos os aspectos, como de vigilância entre outros. As unidades de saúde vão estar preparadas para receber a população. Teremos preservativos e exames rápidos nas unidades de saúde.”

Para que isso aconteça, a Semusa colocou à disposição, da população diversas atividades e serviços que já estão implantados na rotina de trabalho da Semusa, mas que no período de eventos como o carnaval, são ampliadas.

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Régia Martins, “as ações antecedem ao carnaval, porque nós temos que estar com as unidades de saúde, instituições parceiras todas preparadas, porque é a Semusa que vai receber caso haja alguma necessidade”.

São ações como, entrega de preservativos masculinos e femininos às Unidades de Saúde (UPA, PA, UBS), agremiações de carnaval, Funcultural/Mercado Cultural, Organizações Não Governamentais e outras instituições; testes rápido de HIV, sífilis e hepatites virais em todas as Unidades de Saúde; uso de medicamentos antirretrovirais para reduzir o risco de infecção em situações de exposição ao vírus HIV, em caso de acidentes com materiais biológicos, violência sexual, etc.

A Semusa trabalhará em parceria com diversas instituições do trânsito, segurança, educação e saúde, no Comitê Municipal de Segurança Viária/CMSV, alertando a população quanto a manutenção preventiva da mecânica dos veículos; pneus devem estar em perfeita condições de uso; motorista e passageiros devem usar o cinto de segurança; cuidado maior no transporte de crianças, não esquecendo das cadeirinhas de acordo com a idade; não transportar objetos soltos no interior do veículo, que poderá se transformar em arma em casos de acidentes; não trafegar em velocidade em desacordo com a sinalização; ter cuidado maior com a pista, vez que no período chuvoso o pavimento pode guardar surpresas perigosas; não usar celular enquanto dirige; para viagens longas, utilizando o ar-condicionado, abrir sempre os vidros para trocar o ar no interior do veículo, assim ficará mais em alerta; não realizar ultrapassagem em locais proibidos – onde for permitido, tomar cuidado com o trânsito local e, principalmente, não assumir a direção do veículo após ingerir bebida alcoólica.

A Semusa também está fazendo parceria com o Detran. Segundo o chefe de Campanha do Detran, Willian Keven, “durante o carnaval vamos ter ações antes e durante os festejos, com blitz educativas com motoristas, motociclistas e pedestres. O nosso trabalho é com a prevenção de acidentes.”

Caso aconteça algum evento inusitado, aconselha a notificar o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde/CIEVS, pelo número de celular 98473-3110; em caso de problemas referentes a produção, comercialização e consumo de alimentos notificar de imediato a Vigilância Sanitária, no número de celular 984747909; em caso de emergência, chamar o SAMU, pelo 193; violência sexual, de acordo com o ciclo de vida, procurar atendimento nas seguintes Unidades de Saúde: crianças, de ambos os sexos, de 0 a 12 anos – Hospital Infantil Cosme e Damião; adolescentes do sexo masculino e homens adultos – UPA Leste e Sul; adolescentes do sexo feminino e mulheres adultas – Maternidade Municipal Mãe Esperança e homens maiores de idade – UPA Leste e Sul.

A Coordenadora da Vigilância das Violência do Departamento de Vigilância das Epidemiologia Itaci Ferreira relata sobre como proceder em caso de algum tipo de violência.

Serão feitas ações com instituições não governamentais, como a Ong Beradeiro. “Nosso trabalho será direcionado com os testes rápidos e neste carnaval nós vamos entregar informativos com DSTs, educando e passando informações para os foliões para brincar com segurança. Nós vamos fazer uma ação na Banda do Vai quem quer”, disse Thiago Fabrício, representante da entidade.

Eventuais violências contra criança, adolescentes, mulheres e idosos denuncie. Crianças e adolescentes: disque 100; Mulheres, disque 180.

 

Fonte: Condecom

Responder