De acordo com a Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), em 2021, Rondônia tinha 15.110.301 de bovinos, número 24% maior que o registrado em 2011 (12.182.259 bovinos). Em 2021, o rebanho rondoniense foi o sexto maior do país ficando atrás de   Mato Grosso (32,4 milhões), Goiás (24,2 milhões), Pará (23,9 milhões), Minas Gerais (22,8 milhões) e Mato Grosso do Sul (18,6 milhões). A pesquisa é divulgada pelo IBGE anualmente.
Já no ranking municipal, a PPM apontou que 15 municípios rondonienses estão entre os cem maiores rebanhos bovinos do país. São eles: Porto Velho (1,3 milhão cabeças), na quarta posição; Nova Mamoré (807 mil), na 14ª colocação; Buritis (539 mil) e Jaru (534 mil) em 33º e 34º lugares; Ariquemes (509 mil) na posição 41; Alta Floresta d’Oeste (473 mil) em 48º lugar; São Francisco do Guaporé (460 mil), na 51ª colocação; Campo Novo de Rondônia (441 mil) e Cacoal (437 mil) nas posições 58 e 59; Machadinho d’Oeste (416 mil) em 63º lugar; Ji-Paraná (402 mil) na colocação 69; Espigão d’Oeste (383 mil) na posição 78; Ouro Preto do Oeste (361 mil) em 88º lugar; Presidente Médici (358 mil) na colocação 91 e Alto Paraíso (351 mil) em 94º lugar.
Em relação à produção leiteira, observou-se que o número de vacas ordenhadas diminuiu 58,3% entre 2011 e 2021, mas com aumento de 4,9% no quantitativo de leite produzido, passando de 706 milhões de litros para 741 milhões no ano, resultado do aumento de produtividade. Em 2021, Rondônia foi o décimo maior produtor de leite, tendo representado 2,1% da produção nacional.
A PPM aponta ainda que a produtividade de ovos por galinha, em Rondônia, quase dobrou entre 2011 e 2021. Durante este período, a produtividade que era de 83,8 ovos por galinha durante o ano passou para 164,1 ovos por animal. Em 2011, 1,4 milhão de galinhas produziram 9,8 milhões de dúzias de ovos. Já em 2021, eram 1,7 milhão de animais e 23,5 milhões de dúzias de ovos.
Rondônia foi responsável por 36,7% da produção nacional de tambaqui
A Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM) também mostrou que Rondônia permanece na liderança quando é sobre produção de tambaqui. Em 2021, o estado produziu 34 mil toneladas das 94 mil toneladas produzidas em todo o Brasil, correspondendo a 36,7% da produção nacional. Maranhão e Roraima produziram 11 mil toneladas cada um, sendo o segundo e terceiro maiores produtores.
No ranking municipal, Rondônia também é destaque, tendo 14 municípios entre os 25 maiores produtores de tambaqui. Ariquemes, com produção de dez mil toneladas em 2021, foi o maior produtor nacional.
Também integram este ranking os municípios de Cujubim (2,7 mil toneladas), na quinta posição; Cacaulândia (2,4 mil toneladas), Alta Floresta d’Oeste (2,2 milhões de toneladas), Rio Crespo (1,5 mil toneladas) e Porto Velho (1,5 mil toneladas), que ficaram entre 7º e 10º lugar; Nova União (1,3 mil toneladas), Alto Paraíso (1,2 mil toneladas) e Pimenta Bueno (1,1 mil toneladas), que ocuparam entre a 13ª e a 15ª posições; Machadinho d’Oeste (mil toneladas) e Ji-Paraná (mil toneladas) nas colocações 17 e 18; Mirante da Serra (971 toneladas) e Monte Negro (851 toneladas), que configuraram nos lugares 22 e 23; e, em 25º lugar, ficou Ouro Preto do Oeste (759 toneladas).
Fonte: Assessoria IBGE

Responder